Fate/Major Arcana – VIII

No mirante situado ao lado do Monumento ai Mille [Monumento aos Mil], em Melito di Porto Salvo, Itália, Brad desiste. Passaram-se muito mais de quatro minutos e as coordenadas sumiram, o GPS parou de funcionar e não há mais para onde seguir.

– Brad… este é o ponto de encontro ou nós estamos perdidos?

– S… senhor Kaiser… o aparelho… as coordenadas…

– Eu entendo, Brad. você conseguiu chegar até aqui. mas você não é mais util. Que pena… eu coloquei minha confiança e esperança em você, Brad, mas está na hora de eu demiti-lo.

James puxa de um painel a enorme colt 45 [outra relíquia que teve que guardar dos outros presidentes] e aponta o cano, pronto para disparar o projétil contido no tambor.

– Mestre, não suje suas mãos com um servo inútil. Esta é função minha.

Brad não gostou da forma como César olhava para ele. Brad conseguiu pensar apenas na carreira dele [acabando], no fim de seu noivado e outros projetos que sumiriam com ele. Ele ouviu o gatilho travando [e o som da adaga sendo tirada da bainha]. Ele não podia pedir a Deus para não sofrer ou sentir dor na hora da morte porque não acreditava em coisa alguma. Sobra apenas remorso e frustração dos dias que não iria ver.

– Mestre… eu sinto a aproximação de uma forte energia.

O disco de energia [conhecido como vortex] aparece bem diante do veículo blindado da embaixada americana. Eu irei conceder alguns minutos para Brad reconsiderar sua descrença [deve ser triste não ter a quem agradecer por um milagre]. O portal expande e leva consigo os três homens [o veículo ficou vazio e abandonado].

[corte de cena]

Vila dos Mistérios, Pompéia. Corpos petrificados, imortalizados em cascas feitas de lava vulcânica sedimentada, são as únicas testemunhas da conjunção de um homem da Igreja, a famigerada assassina e o secretário de uma instituição religiosa falida, perambulando pelos afrescos de um tempo que deixou de existir.

– Juliano… o que você acha que aconteceu com essas almas?

– Vossa Santidade, a Santa Doutrina é clara. quem rejeita a Igreja, rejeita a Cristo e não será salvo. Essas almas estão vagando no Inferno. Nós devemos orar por elas.

Lucrécia põe os dedos diante de seus rútilos lábios para abafar a risada. Bonifácio treparia com ela ali mesmo, apesar da presença de Juliano.

– Essa é a bobagem que ensinam na Igreja?

– A Santa Doutrina é clara!

– Coisas feitas por homens não merecem crédito. Nem Deus nem Cristo tem coisa alguma com essa condenação eterna com a qual vocês arrebanham almas.

– Isso… é demais! Vossa Santidade! Como permite que uma assassina… uma mulher… ouse achar que sabe mais do que os Doutores da Igreja!

– Pois devia fazer como Cristo, Juliano. Cristo falava e ouvia mais Magdala do que seus Apóstolos. nós somos apenas garotos. a mulher é, naturalmente, inclinada para as coisas do Altíssimo.

– Mas… Vossa Santidade… as heresias… o Santo Ofício…

– Nisso nós somos iguais a ela, Juliano. Então não acuse minha parenta de ser assassina, porque nossas mãos estão cheias de homicídios. O que interessa, no momento, é achar o ponto de encontro.

– Sumo Pontífice… veja… Deus nos enviou um anjo!

Bonifácio é dos poucos clérigos da alta hierarquia que possui conhecimento científico. Ele percebe o rodamoinho de energia e sabe que aquilo é um vórtex. Teoricamente possível, mas ainda sem comprovação e, no entanto, sua “existência” é cientificamente aceita [o que deixa o descrente sem argumentos, mas eu vou deixar isso para outro momento]. Em muitas ocasiões, Bonifácio correu o risco de ser excomungado [pela Igreja e pela Academia] ao sugerir que vortex são portais para outras dimensões. infelizmente não há equipamento capaz de filmar, fotografar ou registrar esse evento. Bonifácio terá que se contentar com a experiência pessoal.

– Eu creio que esse é o nosso ingresso para a Batalha do Graal. Vamos!

[corte de cena]

Calor e areia. Da grande Babilônia sobrou apenas o chão desértico. Para a sorte do comboio a ONU essa região [atual Iraque] não tem interesse político e econômico. Em algum lugar por perto estão as ruínas do palácio de Nabucodonosor II e, de algum lugar bem abaixo de onde passam os caminhões blindados, estão os resquícios do Templo de Ishtar, cujo pórtico embeleza o Museu da História, em Berlim, na Alemanha.

– Doutora Akagi, a senhora conhece o Durak?

– Infelizmente mais do que eu gostaria, Karen.

– Quantas vezes eu vou ter que repetir e te lembrar? Eu não tive escolha. Eu salvei o mundo.

– Não pense que você pode me enganar como enganou Rei, Durak. Nós tivemos muita sorte em ter sobrevivido ao Quarto Impacto, então agradeça a mim por ter reprogramado os demais sobreviventes com outras memórias.

– Interprete os fatos como quiser, doutora. Eu salvei o mundo. E vou salvar de novo.

[facepalm]- Isso é o que nós veremos, Durak.

– Sabe, pessoal, eu não quero reclamar, mas para eu pular dentro de uma guerra que pode exterminar o universo eu preciso saber mais. Para poder ser um “vaso” adequado [e me transformar na Bruxa do Coração Negro] eu preciso saber tudo sobre você, Durak.

– Não temos tempo para isso. Segurem-se. Nós estamos passando por um vortex.

[corte de cena]

Bem no meio da formação monolítica conhecida como Stonehenge, surgem os quatro desafiantes para a Batalha do Graal que terá início. Debaixo dos arcos que marcam a passagem da lua, das estações e dos solstícios, mais quatro figuras parecem impacientes com a espera.

– Bem vindos, candidatos e campeões. Eu sou Astolfo de GrandRose, um dos paladinos de Carlos Magno e o único sobrevivente da ultima Batalha do Graal. Eu fui designado como árbitro [Ruler] da presente Batalha do Graal pela Organização Caldéia.

– Parece que você conseguiu no final, Brad. Parabéns. Lembre-me de de dar aumento assim que vencermos essa luta.

– O… obrigado, senhor Kaiser.

– Hmmm? Chamaram-me?

– Não creio que seja o caso, César.

– Ah! Vocês! São os barbeiros que cortaram minha vez na Via Celio Vibenna!

– Vocês, meninos, não sabem conversar sem ter que usar os punhos não?

– Isso é coisa de adulto. Só sabem conversar gritando, para demonstrar poder e autoridade.

– Hmmm? A Batalha do Graal permite crianças lutando?

– Ahem… continuando… eu estou dando início à batalha de classificação. Os desafiantes terão que provar que estão aptos para entrar na Batalha do Graal vencendo os desafios que a Organização Caldéia preparou.

– Sem enrolação, senhorita. Diga de vez qual é o desafio.

– Hei… Astolfo é homem.

[sussurrando] – Pelo visto, eu não sou a única que esconde o doce.

[sussurrando] – Não, Karen.

– Ahem… o Mestre e o Servo escolherão um dos arcos iluminados. No fim do corredor encontrarão a arena e seus adversários. Escolham sabiamente.

Alexander, o mais afobado, olha o pórtico mais próximo e vê o símbolo de espada [Saber] encimando o pórtico mais próximo dele. Acenando para seu Servo [Mercenary] avança e some em meio das sombras, sendo seguido pelo mercenário. O pórtico perde a luz e sua passagem é fechada por um enorme monolito.

– Um caminho foi escolhido. Faltam apenas três.

– O que acha desse, Lucrécia?

– Todos os caminhos levam a Deus, Vossa Santidade. Eu vencerei todos os adversários, em nome de Deus!

Bonifácio e sua Serva [Assassin] somem pelo caminho marcado pelo sinal de uma carroça [Rider], o pórtico perde a luz e encerra a passagem.

– Restam apenas dois.

– Eu sinto forte atração por esse caminho, Durak. O que acha?

– Eu sinto Fortuna me chamando. Vamos.

[Karen] some nas sombras do caminho marcado com o símbolo do Possuído [Berserker], apaga-se a luz do pórtico que se fecha permanentemente.

– Por eliminação, James e seu Servo devem seguir pelo caminho restante.

– Faz alguma objeção, César?

– Objeção alguma, Mestre. A vitória está lançada.

James e César fecham o ultimo portal. Restam os demais “convidados”, que terão que acompanhar as batalhas dos saguões da Organização Caldéia.

– Eu, Astolfo de GrandRose, decreto o início da Batalha do Graal. Com o Arcano do Sol, pelo poder e ordem de Deus, abram-se os caminhos para as Sephirots!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s