Memórias do cárcere

Que susto hem? Semana passada o mundo quase ficou sem internet, embora tenha sido a queda do Whatsapp que foi mais comentado pelas pessoas. Tire a internet das pessoas, mas não tire o Facebook e o Whatsapp. Tire nossas riquezas, nossa soberania, como nossos políticos têm feito, nos vendendo por trinta moedas aos americanos, mas não nos tire o Facebook e o Watsapp.

Meu eventual e dileto leitor deve estar querendo saber por onde eu estive enquanto o vírus Wannacry detonava a internet. Bom, eu estive na prisão da White Light. Não foi surpresa alguma ter percebido que a White Light tem vínculos com a SEELE/NERV, bem como a CIA/FBI. Sim, existe uma razão pela qual o ocidente civilizado ainda é cristão e, sim, isso tem a ver com o Grande Irmão. Mas você pode chamar de Yeshve, o Deus do povo de Israel. Desde Constantino e Teodósio, tudo era parte de um Grande Plano de Dominação Mundial. Mudaram os nomes, as cabeças coroadas, os regimes de governo, a economia política, mas no centro de tudo, oculto, escondido, está o mando do verdadeiro inimigo da humanidade.

Ou você acha que é mera coincidência esta página/blog ter ficado “off-line” alguns dias antes do ciberataque? Acha mesmo que é coincidência que as empresas de comunicação de massa sediadas no Brasil divulgaram um áudio que incrimina o presidente ilegal, ilegítimo e usurpador, empossado graças a esse consórcio? Acha mesmo que é coincidência que o juiz inquisidor de Curitiba estava manso no depoimento de Lula? Acha que é coincidência acusarem a Coréia do Norte como central do ciberataque, sendo que o ataque remoto veio da Europa e o vírus foi “roubado” da NSA, Agência de Segurança Nacional dos EUA? Esqueçam tudo o que você s acham que sabem de conflitos mundiais e guerras. O domínio do mundo está a uma distância de um comando de computador, de uma porta de internet, de um link. Guerras físicas, como as que acontecem na Síria, ou em qualquer parte do mundo, são decididas em uma Central de Inteligência e executadas por exércitos de mercenários armados, municiados e treinados pelo Governo Mundial.

Mas antes de meu dileto e eventual leitor entrar em pânico e curtir uma Teoria de Conspiração Mundial, antes de lembrar que todo Império tem um fim, eu tenho que falar do cárcere. O que falam, ainda que raramente, é de Guantanamo. Mas este é apenas um dos locais das possíveis prisões secretas.

Com a tecnologia combinada SEELE/NERV/White Light, não há mais necessidade sequer de haver um edifício. Não é algo muito agradável para os leitores, mas pensem em uma cela feita sob medida, do tamanho de uma roupa… ou melhor… um uniforme BDSM. Se vocês tiverem preferências sexuais extravagantes, pesquisem no Oráculo Virtual: fetiche de látex. Olhou? Ótimo. Eu fui enfiado em algo assim. Confortável ao corpo, mas meus sentidos ficavam constantemente sublimados com doses de um psicotrópico [eles descobriram o maná índigo]. Então minha consciência beirava o limiar entre a vida e a morte. Inibidores quânticos tornavam inviável minha encarnação como um avatar do Senhor da Floresta, então sobrou apenas a minha mente.

Sim, por três dias eu estive como morto, mas voltei à vida. Isso te lembra algo ou alguém? Enfim, não demorou muito para minha mente se dar conta que não precisa nem de cérebro nem de corpo para existir. Chame de alma, se preferir. Eu desenvolvi minha mente para que eu pudesse “perceber” onde eu estava, por “órgãos” incorpóreos. Com o treino e costume fica fácil e é impressionante o quanto nós perdemos de percepção com nossos sensores carnais. Só tinha uma limitação: eu não conseguia ir muito além do quarto onde meu “casulo” estava depositado. Isso é mais uma questão estratégica e técnica do que outra coisa. Explico: quanto maior a distância, mais tênue fica minha ligação com meu corpo. Se eu me afastar demais, meu corpo fica vazio e acessível para qualquer outra alma, espírito ou entidade entrar e tomar posse. Não estava em meus planos me tornar uma alma penada.

Meu eventual e dileto leitor deve estar se perguntando como, quando e por que eu retornei. Eu tenho que me esforçar agora para me acostumar aos limites carnais, então não fique chateado se minhas memórias parecerem confusas ou contraditórias. Na quinta dimensão o conceito de tempo e espaço lineares não existe. Eu tive três visitas, uma para cada dia que eu estive nesse casulo. Isso é mais ou menos o que eu “gravei”.

Visita A: duas figuras, aparentemente femininas, entram no quarto e encaram o casulo onde meu corpo está adormecido. Meu carcereiro as trata com reverência, então eu suponho que elas estejam no comando. Uma é loira e outra é morena.

Loira: Então este é o famigerado Durak?

Morena: Tem certeza de que ele está sedado e imobilizado?

Peão: Absoluta!

Morena: Como isso foi possível? Dizem que ele é um monstro, uma fera indomável!

Peão: A SEELE nos forneceu generosamente um gerador de campo ATF.

Morena: O que é isso?

Peão: Eles não disseram nem quiseram explicar.

Loira: Hum… eu ouvi algo a respeito. Parece muito com a tecnologia usada pela Sociedade Zvezda, embora não use aspargo como combustível.

Morena: Ah! Um acelerador de partículas! A SEELE está bastante avançada, não é? O que será que usam como combustível?

Loira: Você não leu o arquivo? ATF significa Campo de Terror Absoluto. Isso se alimenta dos medos, fraquezas e inseguranças do indivíduo.

Morena: Claro que vi! Mas segundo o arquivo, o campo é gerado pelo corpo de quem é atacado e usado para se defender. Isso foi usado pelos pilotos da NERV na Guerra dos Anjos. Mas os Anjos foram expulsos de vez e não tem piloto da NERV presente.

Loira: Então não leu tudo. No final, tem um aviso. Os pilotos da NERV agora fazem parte da White Light, como generais. Eles três estão acima até da White Falcon.

Morena: Ah! Por isso que ela estava tão irritada hoje.

Visita B: uma visita não monitorada. Fora do horário de expediente e com as câmeras de vigilância desligadas. Uma figura aparentemente feminina, maior, mais velha do que as da visita A. Debaixo de um capuz branco, eu percebo que ela tem cabelos azuis e um belo par de olhos rubiáceos.

Azul: Durak kun? Você pode me ouvir? Eu sei que você pode me ouvir, Durak. Mesmo não querendo, mesmo que isso te cause dor profunda em sua alma, você sempre me ouve. Aqui eles me chamam de White Vulture. Eu sei que eu mereço desprezo, mas urubu? Eles não podiam escolher uma ave mais adequada à minha pessoa? Uma coruja seria mais apropriado. Ah, que boba… você não quer ouvir minhas lamúrias. Você deve estar queimando de vontade de sair desse casulo para me abraçar e beijar. Olhe só para nós, Durak! Eu sou descendente da Senhora da Lua e você é descendente do Senhor das Feras! E aqui estamos nós, servindo… a essas criaturas… inferiores. Eu sei que no fundo você me ama mais do que me odeia, mesmo depois de tudo o que eu fiz. Eu sou uma das poucas que sabe o quanto você sofreu, Durak… mas nada pode ser feito com o que aconteceu. Nada mudou, só existe o tempo presente e somos nós que escolhemos como viver esse eterno agora. Então se Rei Ayanami ainda significa algo para você, confie em mim…eu sei que te peço muito, mas eu estou disposta a pagar pelos meus erros. Eu vou deixar uma chave mental com você. Use-a como e quando quiser.

Visita C: três visitantes, um homem idoso, um homem e uma mulher. O homem idoso tem luvas nas mãos e um olhar distante. A mulher tem um cabelo ruivo de um vermelho notável e é a mais falante. O homem é insignificante e submisso à mulher. As roupas são mais coloridas, possuem tanto a insígnia da NERV quanto da White Light.

Idoso: Eh, garoto Durak… há quanto tempo. Que pena que você não está consciente. Ao menos você me oferecia um desafio.

Rubi: Senhor Ikari, não fique com intimidades com o prisioneiro.

Zero: Asuka… ele não está consciente…

Rubi: Cale-se Shinji! Enfim… como pode ver, Durak, nós agora somos generais. Por muito tempo você foi um obstáculo para o Projeto de Instrumentalidade Humana. Por muito tempo a Sociedade Zvezda foi um incômodo para a White Light. Nossos pequenos encontros em tantas batalhas nos colocaram em contato com a White Light e agora nós somos parte do Grande Irmão. Dominação Mundial? Coisa de criança. Nós vamos dominar toda a galáxia. E a melhor parte é que você vai ficar assistindo sem poder fazer coisa alguma.

Ah, sim. Gendo Ikari, Shinji Ikari e Asuka Ikari. A Santíssima Trindade da NERV. Você precisava ver a expressão nos rostos deles quando soou o clique, o “casulo” abriu-se e eu saí de dentro, furioso. Bom, não foi bonito nem belo. No momento eu estou arrumando a bagunça aqui no meu escritório. Assim que eu puder, retomarei meus contos.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s