A realidade aumentada e a visibilidade social

A tecnologia criou todo um mundo paralelo, o mundo virtual, um mundo que desafia o conceito estrito do que pode ser considerado real, existente. Através da rede mundial de computadores, o ser humano está a um passo de tornar a humanidade um conceito metafísico. Diversos jogos online possibilitam que o usuário crie seu avatar, na cor, tamanho, sexo, gênero e função que desejar. Pesquisas com células-tronco e impressoras 3D estão tornando seres cibernéticos, androides, pós-humanos, praticamente viáveis. Tudo que era sólido está se desmanchando no ar, tudo que era mundano, carnal, corporal, está se tornando transcendente.

Pokemon Go chegou ao Brasil, os brasileiros aumentaram o numero de usuários na casa dos milhares. Este aplicativo é um de muitos disponíveis nos smartphones, que tem alterado o cotidiano das pessoas e das cidades.

Em algumas cidades, foram colocados sinais de trânsito no chão, para evitar que pedestres sejam atropelados enquanto atravessem a rua. Parece uma piada, mas isso é uma realidade, eu vejo gente andando pelas ruas, subindo e descendo de ônibus, dirigindo automóveis, mergulhados na tela de seus smartphones.

Se o leitor também não estiver distraído acessando redes sociais ou outro aplicativo, você poderá perceber uma grande maioria de pessoas acessando o mundo virtual pelos seus smartphones durante a viagem. Nós não precisamos mais do sistema para sermos alienados, nós estamos nos alienando voluntariamente.

Pokemon Go parece muito com o Vegetarianismo: um mundo utópico onde humanos e não-humanos [onde seres reais e virtuais] convivem harmoniosamente. Eu ainda não vi nenhuma manifestação dos militantes dos direitos dos animais contra a exploração dos bichos virtuais, mas eventualmente isso irá acontecer.

Mas vamos quebrar o encanto: Pokemon Go somente existe como parte de uma programação. A vida, um ser vivo, não segue uma programação específica. Este mundo fenomênico é resultado da ação de diversas forças e variáveis que estão além da capacidade tecnológica. Além do que, a despeito de todas as possibilidades que a tecnologia nos oferece, nós ainda convivemos em um sistema social restritivo, nós não conseguimos quebrar a nossa “programação”, nós ainda somos “prisioneiros da Matrix”.

O jogo funciona da seguinte forma: o programa que existe no Pokemon Go gera uma imagem eletrônica que é inserida virtualmente na câmera de seu smartphone e isto o torna capaz de “ver” o pokemon, captura-lo, treina-lo e colocar o “bicho” em rinhas. Por causa dessa capacidade, chamaram isto de “realidade aumentada”, que é a interface [ainda que virtual] entre o humano e a realidade.

O programa torna “visível” a existência de um “bicho” transcendental, mas ainda não existe tecnologia ou aplicativo capaz de tornar visível a existência dos problemas sociais mais tangíveis, como a pobreza, a miséria, a fome, o desemprego. Nós conseguimos “ver” o pokemon, mas não conseguimos ver o mendigo. No mundo virtual, nós nos esforçamos para cumprir missões, nos superarmos, erguer reinos, mas nós ainda não fomos capazes de nos esforçarmos para construir uma sociedade mais justa, mais humana, mais inclusiva.

Com a mesma facilidade com que criamos o nosso avatar, nós podemos [re]criar a sociedade atual. Isto, que chamamos de sistema, a “programação” que existe em nossa sociedade, pode ser questionada, contestada, alterada, melhorada, ampliada, porque nós somos seus engenheiros, nós somos os criadores e mantenedores do sistema. Cabe a cada um de nós construirmos o mundo em que vivemos, formatarmos a convivência que queremos, definirmos a humanidade que somos.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s