O caso do urso

– Bom dia, galera! Hoje vocês vão acompanhar ao vivo o seu, o nosso programa Alice Pergunta, direto do fórum de Nayloria, onde estamos acompanhando a saída de Will Bear, que vai voltar para as ruas depois de 20 anos preso por ter sido acusado de abusar sexualmente de Corine Goldlock. Alô, produção, é com vocês.

– Era uma vez… epa, isso é uma matéria de reportagem, não contos de fada! Muito bem, caros telespectadores, isso foi em 1989, coisa velha, mas aconteceu. Foi um escândalo. Um grupo de escoteiras iniciaram um verdadeiro pânico e histeria, depois de voltarem das Festas da Primavera que aconteciam entre humanos e animais. A festa estava ocorrendo como era de costume, quando várias escoteiras começaram a gritar que tinham sido assediadas por um urso. As autoridades tiveram muito trabalho para conter os ânimos, humanos e animais entravam constantemente em brigas violentas. Conforme a investigação prosseguiu, a Polícia isolou e encontrou evidencias que apontavam Corine Goldlock como vítima e Will Bear como suspeito de assédio. O processo foi a júri popular e, com toda a tensão, Will Bear foi sentenciado a 30 anos de cadeia. Hoje, depois de vinte anos da sentença final, Will Bear pode voltar a ser livre. O que mudou? O que aconteceu com Will Bear? O que aconteceu com Corine Goldlock? Direto do fórum, com vocês, Alice Pergunta!

– E eu estou de volta! Sim, meus amigos, Will Bear está praticamente livre. Com a autorização da Junta de Condicional, eu estou aqui, na cela de detenção, junto com Will Bear, para que ele faça seu testemunho. Diga alô a nosso público, Will.

– Olá, pessoal. Hoje finalmente a justiça foi feita.

– Peraí, você está dizendo que ficou preso 20 anos injustamente?

– Totalmente, Alice. Hoje eu vou poder falar a verdade a todo seu público.

– Olha só, pessoal! Isso é exclusivo! Conte sua história, Will.

– Isso foi há 23 anos, em uma época que nós podíamos comemorar o Festival da Primavera. Como em todos os anos, o Parque Central de Nayloria recebia tanto humanos quanto animais. Eu era um urso adolescente e era minha primeira festa. Estava indo tudo bem até eu conhecer a Corine. Bem que ursos veteranos tentaram me avisar sobre ela, mas era tarde demais, eu estava apaixonado. Quando eu vi, eu estava cercado de adultos e policiais, sendo preso, acusado de ter abusado sexualmente de uma “menor de idade”, sendo que ela era mais velha do que eu, mas que curtia fazer o papel de garota inocente para seus pais e a sociedade.

– Então você não abusou da Corine?

– Eu diria que foi exatamente o contrário, Alice e foi isso que meus advogados conseguiram provar, embora tenha demorado 20 anos para o Tribunal reconhecer que eu era inocente.

– Opa, para tudo. A Corine é quem abusou de você? Como isso pode acontecer? Afinal, você é um urso!

– Sim, é verdade, Alice. Outros ursos quase caíram no golpe que a Corine fazia. Ela atraía, seduzia, abusava de suas vítimas para depois extorqui-las com fotos e vídeos comprometedores. Mas não era apenas ganho financeiro que ela visava. Meus advogados descobriram que ela fazia tratamento psiquiátrico para controlar seu apetite por zoofilia, especialmente com ursos.

– Mas isso não explica como uma garota humana conseguia dominar um urso! Mesmo sendo adolescente, você devia ter duas vezes o tamanho e força dela!

– Para o padrão urso, eu era pequeno. Tem um humano que até se aproveitou disso e escreveu uma estória sobre os três ursos e fez questão de deixar ressaltado que eu era pequeno. Corine era mais velha do que eu, mas seu comportamento e tamanho físico faziam com que os humanos a vissem como uma garota inocente, ingênua e boazinha. Meus advogados conseguiram comprovar que ela usou em mim alguma substância que ela usava ou havia roubado de seu psiquiatra.

– Nossa, que tenso! Gostaria de desabafar com nosso público, dizendo quando e como você percebeu que alguma coisa estava errada?

– Errado? Acho que começou comigo, todo bobão, feliz da vida por estar no meu primeiro festival da primavera. Eu não vou te enganar, Alice, eu queria encontrar uma fêmea para celebrar a primavera, como era costume acontecer, antes dessa injustiça. Não faltavam veteranos para nos dar as dicas, mas eu não ouvi quando me alertaram para evitar a Corine. Quando eu a vi, ela em seu uniforme de escoteira e seus cachos dourados, ela foi para mim a imagem perfeita da própria Vênus. Ela me enganou com aquele ar inocente e ingênuo, eu fui levado por ela para um canto mais reservado. Quando eu dei por mim, estávamos sem roupa e ela me montando, toda feliz, prestes a atingir o orgasmo. O problema é que outras escoteiras nos acharam. Para não ficar ruim para ela, evidente que ela deixou toda a culpa para mim. Para os humanos, ela era a indefesa e eu era o abusador. A aparência engana, Alice. Eu fui julgado e condenado em nome da aparência.

– Iraaaado! Agora que você vai reaver sua liberdade, o que vai fazer em seguida?

– Eu vou voltar para minha cidade e nunca mais quero ver outro humano enquanto eu estiver vivo. Meus advogados entraram com um pedido de indenização contra o Estado e uma ação criminal contra Corine. Eu quero ir embora e esquecer o que aconteceu. Meus pais estão me aguardando para me levarem para a grande sacerdotisa para curar minhas chagas emocionais e espirituais.

– Você acha que vai conseguir voltar a ter uma vida normal? Qual sua expectativa de como humanos e animais vão reagir diante de sua libertação?

– Meus advogados me disseram, a pouco, que isso mudou muito nos últimos 20 anos. Os humanos começaram a se dar conta de que “gênero” é um conceito cultural, não genético e não demorou em perceberem o mesmo quanto às ideias românticas sobre faixa etária. Parece um sonho, uma utopia, mas a geração atual não tem qualquer preconceito ou prurido em expressar sua identidade, personalidade, opção e preferências sexuais. Eu custei a acreditar, mas as coisas mudam, antes era proibido pessoas de religiões diferentes terem algum relacionamento, tentaram proibir o amor homossexual, depois tentaram proibir que etnias ou espécies diferentes se relacionassem. Eu fiquei sabendo que recentemente a discriminação etária também caiu, por mais que tentassem proibir o amor entre seres com idades muito diferentes. Aliás, ficou bem claro que todo ser vivo nasce e possui uma sexualidade. A falta de educação e orientação sexual torna possível a existência de seres perturbados como a Corine. O tempo que fiquei preso não pode ser ressarcido, então eu espero que meu caso seja o ultimo a receber o estigma pejorativo de “abuso de menor”, sem que seja investigado se não houve intenção deliberada, sem que seja investigado quem é realmente a vítima, sem que seja investigado se realmente não há maturidade por parte de um dos enamorados, sem que seja investigado se os envolvidos são capazes e competentes para consentirem.

– A Junta de Condicional está se aproximando, com o alvará de soltura em mãos. Eu, Alice, digo a você, Will, siga em frente, com coragem e dignidade. Você não cometeu crime algum. Quem cometeu erro foram os “adultos” da época, com sua histeria e paranoia. Você amou, com honestidade e sinceridade. Em nome de nosso público, nós esperamos que você se cure e reconsidere em não conviver mais com os humanos. Eu certamente serei a primeira na fila a lhe dar as boas vindas e te mostrar que é possível ter um relacionamento erótico-afetivo saudável e proveitoso para todos os envolvidos. Eu te dou de presente este beijo [xxx] e aguardo que possa corresponder em breve. Aqui é Alice, terminando com mais um programa Alice Pergunta!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s