O enigma de Node

Diz o Profeta do Profano: “Freud não precisava recorrer aos clássicos da tragédia grega. Ele teria mais sucesso se remetesse o problemático e emblemático tabu do incesto entre o filho e a mãe [ou entre a filha e o pai] ao mito do Éden.”

Eu escrevi algo sobre o mito do Gênesis no texto “Deus inventou o casamento”. Crentes das religiões abraãmicas ignoram que seu texto sagrado foi uma compilação e coletânea de diversas tradições orais feita por rabinos por volta do retorno dos Judeus a Israel após o Cativeiro Persa. Em meus estudos sobre a Bíblia, eu cheguei à conclusão de que esta parte da Bíblia, chamada de Velho Testamento, é resultado da exposição dos Judeus ao monoteísmo Persa. Portanto, havia interesse da Sinagoga de que a coletânea e compilação da Torah, o texto sagrado dos Judeus, endossasse o monoteísmo. Mas para quem souber ler, os mitos contidos na Torah e na Bíblia ainda revelam o passado politeísta e diversificado dos Hebreus.

Se o Éden e as relações dos primeiros humanos são complicadas, eu não vi até agora uma única explicação razoável ou plausível sobre a Terra de Node e seus Habitantes:

E saiu Caim de diante da face do Senhor, e habitou na terra de Node, do lado oriental do Éden. [Genesis: 4-16]

A narrativa bíblica nos conta que havia apenas Adão, Eva, Caim e Abel. De onde surgiu a Terra de Node? De onde surgiram seus habitantes? E a pergunta mais difícil: quem era a mulher com quem Caim gerou descendência?

O que eu proponho é uma heresia:

Havendo, pois, o Senhor Deus formado da terra todo o animal do campo, e toda a ave dos céus, os trouxe a Adão, para este ver como lhes chamaria; e tudo o que Adão chamou a toda a alma vivente, isso foi o seu nome.

E Adão pôs os nomes a todo o gado, e às aves dos céus, e a todo o animal do campo; mas para o homem não se achava ajudadora idônea. [Gênesis:
2-19, 20]

Quando Deus chama Adão para “nomear” as criaturas, ele as “conheceu”. Na linguagem metafórica da Bíblia, “conhecer” significa ter relações sexuais. A mística e lenda Judaica fala que foi inclusive nessa ocasião que Adão “conheceu” Lilith.

O que eu estou propondo é que Adão tenha gerado descendentes com outras fêmeas [de outros animais ou de humanoides] ou que simplesmente existiam outros antropoides contemporâneos de Adão, mas com outra origem e até mesmo sendo filhos de outros Deuses. Eu peço ao leitor que leve em consideração que os Israelitas eram apenas um dos muitos descendentes dos povos Hebreus, que eram um de muitos dos povos que existiram no Oriente Médio. O Senhor do povo de Israel era apenas um dos Elohim, que era apenas um dos panteões da Antiguidade. Diversos Deuses, diversos povos, diversas origens.

Os Judeus quando escreveram suas tradições orais, acabaram por registrar muitos mitos em comum das diversas tribos de Israel, que carregaram muitos mitos em comum dos povos Hebreus, que por sua vez carregava muitos mitos em comum com inúmeros povos do Oriente Médio. O texto sagrado Judeu apenas imitou e copiou diversos mitos Sumérios, Acadianos, Assírios, Amoritas, Fenícios e Cananeus. Mas muita coisa acabou sendo suprimida ou oculta quando os rabinos escreveram seu texto sagrado, como a existência de Lilith e as filhas de Adão.

A Terra de Node deve ser um resquício de alguma tradição oral. O conflito entre Caim e Abel é uma metáfora do conflito entre agricultores e pecuaristas, duas formas de sociedades que na antiguidade viviam em conflito. A Terra de Node é uma metáfora do conflito entre a cidade e o campo, dois estilos de vida que ainda vivem em conflito.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s