Fim de férias – I

– E aí, Português? Voltou de férias?

– Voltei. Acabou a folga. Estava bom.

– Vai contar alguma de suas histórias?

– Pra quê? Por quê? Escritor é o maior mentiroso do mundo. Nós contamos coisas que nunca aconteceram e nunca acontecerão.

– Ah, qual é, Portuga! Aposto que você foi viajar e tem muitas aventuras a contar.

– Sim, eu fui viajar, mas a unica experiência que eu tive foi cultural.

– Que coisa deprê, Luso. Não vai contar nenhuma de sua histórias picantes?

– Eu não gosto de me repetir, mas não tenho por que nem para que inventar. Vivemos em um mundo vazio, cruel, violento. Nunca se falou, pintou, musicou ou se protestou tanto em nome do amor, do relacionamento e do sexo, mas continuamos a manter o mesmo sistema.

– Poxa, Beto, seus contos nos fazem sonhar.

– Então está na hora de nós acordarmos e fazermos algo para que nossos sonhos, fantasias, desejos e fetiches se tornem realidade.

Os meus colegas se calam. Eu cansei de proferir meus contos. Passei mais de vinte anos tentando acordar a Humanidade de seu torpor. Eu me calo, pois cansei de apontar o caminho para o Eden enquanto a Humanidade continua sua caminhada cada vez mais longe de sua real natureza.

Estamos a cada dia nos embrutecendo, é mais fácil falar e elogiar a violência e a agressividade do que falar e elogiar o amor e o prazer. Nos livramos há não mais de 30 anos de uma ditadura civil-militar e tem gente defendendo a volta dos militares no poder. Nos livramos do recalque, da repressão sexual, nascemos na época da Contracultura e da Revolução Sexual e tem gente espalhando preconceito, intolerância, medo, paranóia, neurose. Eu ainda hei de sre preso pelas coisas que falo e defendo nas questões sobre amor, sexo, relacionamentos, desejos, prazeres, fantasias, fetiches.

A unica obra que se aproxima do teor de meus escritos é o Manifesto Onigâmico, de Mauro Bartolomeu. Mas os meus textos são ainda mais polêmicos, controvertidos, pois contém um elemento espiritual e religioso, que é o Paganismo Moderno. E mesmo em minha comunidade há muitas distorções, censuras e imposturas. Falar de Sexo Sagrado e que há um Senhor e uma Senhora em uma comunidade dominada pelo Dianismo e pelas religiões da Deusa chega a ser um risco. Eu tenho uma péssima reputação, mesmo no meio do Paganismo Moderno.

Mal passamos o período eleitoral e eu vejo com muita preocupação o crescimento do reacionarismo, do conservadorismo, da direita, do fascismo, do falso moralismo, do medo. Falam em auditoria de votos, de impeachment. Fabricam factoides como o crime eleitoral supostamente cometido pelos Correios ou como ameaças à família de um candidato em redes sociais. Nunca estivemos tão perto de voltarmos a ser uma ditadura militar. Ficou completamente sem sentido proferir meus contos.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s