Dos males, o menor – I

A pacata cidade de Slugville onde seus cidadãos tinham uma vida simples e tranquila estavam a miilhas de distância das cidades grandes e de qualquer rodovia. As famílias que viviam ali são de pessoas descendentes dos primeiros colonos que vieram para esta região há muitos séculos atrás. Os edificios eram todos feitos em madeira pura, os fogões eram de pedra e funcionavam a lenha, não tinham muitas riquezas ou ouro. No máximo, vinham alguns turistas para relaxarem ou ermitões em busca de iluminação.

Por ser tão afastada, acabou atraindo a atenção de bandidos que invadiram e tomaram a cidade para se refugiarem da polícia. Alguns moradores conseguiram fugir e demorou bastante para encontrarem uma cidade, onde pediram ajuda, socorro.

Na cidade de Metrocity existia um grupo de justiçeiras, as Irmãs do Capuz, que se ofereceram para expulsar os bandidos da cidade. Demorou um pouco mais, mas assim que chegaram, colocaram seus talentos heróicos em ação. Houve alguma luta, alguns bandidos fugiram, outros foram presos e alguns acabaram mortos. A cidade toda se juntou para agradecer às suas heroínas. O prefeito tinha preparado um discurso e mesmo daria a chave da cidade às Irmãs do Capuz quando a Líder Vermelha decidiu que elas ficariam na cidade.

– Se nós formos embora, os bandidos vão voltar. Nós gostamos de sua cidade, então ficaremos e moraremos aqui e a protegeremos de todo mal.

A ideia parecia ser boa, no começo. Até as Irmãs do Capuz se tornarem verdadeiras tiranas. Implicavam com qualquer coisa que fosse. Nenhuma regra ou lei, por menor que fosse, seria negligenciada em Slugville. Mas isto tornou a vida rotineira impossível de continuar. Em segredo, os moradores começaram a se reunir em busca de soluções. Sem muito êxito.

Os turistas continuavam a vir, bem como os ermitões, embora em menor número. Um dia veio um tal de Profeta do Profano, sua curta estadia causou um verdadeiro alvoroço na cidade e nas Irmãs do Capuz. Ele ficou o suficiente para deixar nas mãos certas a informação que poderia libertar Slugville desse regime policialesco.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s