Educação começa em casa – V

Passaram-se quinze dias e Marco retorna para visitar Fernanda. Combinado é combinado. Quando ele voltou para casa, sua tia lhe passou uma tarefa para a quinzena, que era fazer exercícios com o soldado.

– Olá Marquinhos. Fez o exercício como eu mandei?

– Oi Fê. Sim, eu fiz. Não tinha como esquecer, pois mamãe vinha de noite e exercitava o soldado, apenas para se certificar.

– Ótimo. Lembrou de praticar o controle? Ficar excitado é facil, controlar é mais dificil.

– Eu acho que consegui ter algum controle, mas é dificil.

– Não se ppreocupe, apenas continue na prática do exercício e do controle. Vamos para a sessão de hoje. Comece pelo básico.

Mais desembaraçado, Marco tira a roupa e começa a exercitar seu soldado como sua tia o ensinara, com um melhor desempenho e resposta.

– Mui bom! Vamos ver seu controle, Marquinhos. Eu soube que sua mãe o ajudou em seus exercícios fazendo uma espanhola. Vamos ver como você resiste a uma espanhola com os meus seios.

Fernanda aconchega o soldado de Marco entre os seios e inicia uma massagem por todo ele, subindo, descendo, pressionando. Marco fica retesado, tenta se controlar, com dificuldade. Os seios de sua mãe são bons em fazer uma espanhola, mas sua tia tem um equipamento melhor. Marco tenta pensar em outra coisa, mas a visão daqueles seios, do corpo perfeito e nu de sua tia não permitem qualquer desvio de atenção. Marco agarra a beirada da cadeira, pedindo aos Deuses que lhe dêem forças. Sua tia cessa a movimentação, evidentemente cansada e excitada.

– Muio bom! Você resistiu mais que muito marmanjo. Mas vejo que você não vai resistir por mais tempo. Antes de te ajudar a aliviar a pressão, faça um favor para sua Fê e colha o seu néctar.

Marco afundou sua cabeça entre as coxas de Fernanda e, com alegria, sorve o néctar dela, lambendo, beijando, chupando, explorando a caverna de Fernanda com sua língua. Foi uma mudança de papel, agora Fernanda é quem estava à sua mercê, gemendo, arfando, retesando, tentando se segurar. Um grande golfo de néctar jorra da caverna de Fernanda, mostrando que Marco foi bem sucedido.

– Hmmm…ah…excelente. Você foi muito bem nessa tarefa. Agora é a minha vez de sugá-lo.

Fernanda abocanha o soldado de Marco e começa um verdadeiro malabarismo com sua lingua em torno dele. Não demora muito para Marco ficar totalmente tenso, sentindo seu soldado aumentar de tamanho, latejar, pulsar, pingar. Em instantes vem o choque, as pernas bambas e algo jorra de dentro dele, preenchendo a boca de Fernanda. Marco consegue ver um sorriso de satisfação antes de desfalecer.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s