Educação começa em casa – III

Fernada vai até o quarto de Marco, com a esperança de que pudesse ajudá-lo.

– Oi Marquinhos? Tudo bem? Posso entrar?

– Hã…oi tia Fernanda. Sim, pode entrar.

– Como vai você, Marquinhos? Tudo bem com você? Está com algum problema? Você sabe que pode contar tudo pra mim, não sabe?

– Hã…sim, quer dizer, não, tia Fernanda, eu não tenho problemas.

– Vamos lá, Marquinhos. Sua mãe está preocupada com você por alguma razão. Pode contar pra mim. Você tem acordado com sua cama manchada por alguma coisa pastosa. Você encara as mulheres. Aposto que você tem sonhos e sente sua coisa dura.

– N…não, tia…eu não sei do que a senhora está falando. Eu…eu não quero falar…eu tenho vergonha.

– Vergonha do quê? Isso é normal, natural e saudável. Seu corpo irá passar por várias transformações. Você está amadurecendo. Vamos, fale tudo para sua tia.

Encabulado, Marco conta para sua tia as coisas que tem acontecido com ele. No começo, ele ficava bastante vermelho, mas conforme ele conversava e ouvia sua tia, ele ficava mais confiante.

– Viu só como não foi dificil? Tem mais algo que quer dizer ou saber?

– Tia Fernanda…eu não sei como…hã…eu não sei o que fazer quando eu estiver com uma mulher.

– Pode me chamar de Fê. Eu vou te ensinar como se faz, se você quiser.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s